Crise na moda: H&M sofre com mudanças do consumidor

14 março, 2018

A crise na H&M e as mudanças de comportamento do consumidor

 

Crise H&M

H&M atravessa crise por mitigar mudança de hábito do consumidor (Imagem: Reuters)

Crise na roda do fast fashion.

A varejista de moda sueca Hennes & Mauritz, mais conhecida como H&M, vem enfrentando uma de suas maiores crises em 16 anos, e vê agora ameaçado seu posto de segunda maior varejista de moda do mundo (atrás apenas, é claro, do grupo Inditex, detentor da Zara).

A empresa chegou a recuar 10,6% na bolsa de valores europeia no mês de janeiro, após divulgar um encolhimento de 13,2% de seu lucro líquido no ano de 2017.

Além de ter perdido vendas em países como Itália, Alemanha, França e Holanda, quatro de seus principais mercados consumidores no mundo, a H&M dormiu no ponto e ficou para trás nas vendas online. Essa dificuldade de adaptação no meio virtual impediu que a varejista expandisse seus mercados online e apostasse no varejo eletrônico com maior força.

Esta espécie de “vista grossa” às mudanças de comportamento do consumidor custou caro à H&M. No último trimestre de 2017 a varejista de moda registrou o pior resultado de vendas de sua história.

Dentre os planos para este ano, a companhia vai correr contra o tempo para expandir sua presença no varejo global eletrônico, e encerrar 170 lojas nos países considerados “desenvolvidos” em termos de comércio eletrônico. A H&M deve também inaugurar 390 novos espaços físicos, mas aqui, vale um adendo: a abertura de novas lojas físicas deverá se restringir aos locais em que faltar estrutura para operar online. A companhia busca ainda recuperar seus resultados lançando no mercado uma nova marca, low-cost, para alavancar as vendas.

A H&M tem mercado, tradição, e, agora, estratégia, para se recuperar e vencer esta crise. É esperar o andar da carruagem para conferir os resultados.

Outras referências sobre o assunto:

Ganhos da H&M recuam em 2017 para US$ 2,05 bilhões (Valor Econômico)

H&M registra maior queda nas vendas em 16 anos (Dinheiro Vivo)

 

 

Tags: , , ,

Comente esse assunto no Facebook

O que achou? Comente aqui no blog!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Crise na moda: H&M sofre com mudanças do consumidor

  1. Roberta

    Muito interessante o texto!
    É, se não tá fácil pra H&M, imagine pras outras marcas!
    Espero que eles saiam dessa, pois a marca é ótima.
    Bjs

Posts Relacionados